Audiência Pública sobre Câncer e Doença Falciforme acontece nesta quarta-feira (21)

146273673

Será realizada em São Francisco do Conde, na Câmara de Vereadores, uma Audiência Pública com o tema “Para se prevenir é preciso ter conhecimento”. O evento acontece nesta quarta-feira, 21 de agosto, a partir das 14 horas. O objetivo é prestar esclarecimentos à comunidade sanfranciscana que queira se informar melhor e prevenir ou minimizar os efeitos do Câncer e da Doença Falciforme, além de provar que o câncer tem cura e que o paciente pode levar uma vida normal tendo anemia falciforme.

O Câncer é uma doença genética que ocorre quando células normais sofrem mutações e se multiplicam de forma desordenada, invadindo tecidos e órgãos, podendo espalhar-se para outras regiões do corpo. Somente 10% dos casos de câncer são hereditários sendo os 90% restantes, casos esporádicos relacionados aos fatores de risco. Alguns tipos da doença têm cura, isso depende do tipo de tumor e do estágio em que o câncer for detectado.

O câncer também pode ser causado por maus hábitos alimentares. Existem alimentos que podem aumentar o risco de adquirir a doença, tais como: linguiça, salsicha, bacon e peito de peru – alimentos que contém quantidades consideráveis de nitritos e nitratos que são capazes de promover mutação do material genético; bebidas gaseificadas, além de conter muito sal em forma de sódio, possuem adoçantes associados ao aparecimento da doença; alimentos com muito sal podem lesar células no estômago e essas lesões geram alterações celulares que podem levar ao aparecimento de tumores; no churrasco também há riscos, a fumaça do carvão possui dois componentes cancerígenos – o alcatrão e o hidrocarboneto policíclico aromático. Esses são alguns dos causadores da doença, portanto, as pessoas devem ficar atentas ao que consomem.

A Doença Falciforme (anemia) é uma enfermidade genética caracterizada por hemácias (glóbulos vermelhos) anormais. O ser humano tem 46 cromossomos sendo 23 de cada um dos pais e a doença é causada por uma alteração no cromossomo 11, que determina as características das hemácias. Para que haja anemia falciforme é necessário que a mãe e o pai tenham e transmitam o gene para criança. A doença é detectada através do famoso teste do pezinho realizado no bebê ou por meio do exame de eletroforese de hemoglobina.

O evento é uma iniciativa da vereadora do município, Arlete Medeiros, e conta com o apoio da Secretaria Municipal da Saúde (SESAU). A audiência terá abertura com a formação da mesa solene e em seguida contará com duas palestras envolvendo profissionais da área. Confirmaram presença no evento o secretário da Saúde do Estado, Jorge Solla, e a secretária da Saúde do município, Telma Conceição. Confira abaixo a programação completa.

Programação:
14h – Abertura e Formação da mesa

Palestrantes sobre Anemia Falciforme
14h40 – Altair Lira (Presidente da Federação Nacional dos Portadores de Anemia Falciforme) – Prevenções
14h50 – Maria Cândida Queiroz (Coordenadora do Programa de Atenção às Pessoas com Doença Falciforme) – Convênios
15h – Gildásio Cerqueira Daltro (médico, professor da Universidade Federal da Bahia e especialista no tratamento da doença) – Assistência ao Paciente Falcêmico.

Palestrantes sobre Câncer
15h10 – Laís Soares (Médica) – Prevenção
15h20 – Aristides Maltez Filho (Médico) – Prevenção
15h40 – Luciano da Rocha – Depoimento ao vivo
16h – Vídeos – Depoimentos
16h20 – Perguntas e Respostas
16h50 – Encerramento