Conhecimento, motivação e grandes emoções marcaram a abertura do Diálogos Pedagógicos 2019

Teve início nesta última segunda-feira (18), na sede da Secretaria da Educação de São Francisco do Conde o Diálogos Pedagógicos 2019. Após o credenciamento, realizado na área externa, aconteceu a abertura cultural, com o Coral Sem Fronteiras, da UNILAB, e o Coral Meninas Cantoras, formado por alunas da Rede Municipal de Ensino do município. Em seguida, aconteceu a inauguração da Sala Verde. 

Uma das componentes do grupo vocal é Helen Beatriz, que tem 11 anos de idade e em 2019 passará a estudar na Escola Municipal Joaquim Alves Cruz Rios. Helen está no coral desde 2018 e, segundo ela, a partir de então tem melhorado na concentração e nos estudos. “Depois do Meninas Cantoras fiquei mais aplicada nos estudos. Gosto muito de ensaiar e Alagados é a música que mais gosto de cantar“, destacou a jovem estudante.

A primeira canção interpretada diz que a criança é um sol e por isso, ilumina ao redor”, explicou a regente Neide Santos, que chamou a atenção para a importância da espiritualidade e do sagrado no contexto da sociedade atual.

Com auditório lotado, o Coral Meninas Cantoras encerrou sua apresentação cantando a música “Alagados”, do grupo Paralamas do Sucesso, o qual, apesar de ser lançado em 1986, continua com temática atual.

Dando continuidade às apresentações artísticas do Diálogos Pedagógicos 2019, apresentou-se também o Coral Sem Fronteiras, formado por alunos da UNILAB. O grupo apresentou uma canção cuja letra diz que “conhecimento nunca é demais”, em crioulo do Guiné Bissau.”Desde que cheguei aqui nunca encontrei uma plateia com tanta gente assim. Pra gente é uma honra“, declarou um dos vocalistas, o jovem Xavier Sanka.

Após as apresentações, o mestre de cerimônia deu início à abertura solene do Diálogos Pedagógicos 2019 presenteando o público com as biografias de Carolina de Jesus e de Paulo Freire, que ilustram toda a arte gráfica do evento, cuja estética é inspirada no artista plástico Kobra. Ele também apresentou ao público um pouco da programação que compõe o Diálogos. 

A mesa de abertura foi formada pelo prefeito Evandro Almeida, o vice-prefeito e secretário de Governo Carlos Alberto Bispo Cruz (Nem do Caípe), o secretário da Educação Marivaldo do Amaral, o presidente da Câmara de Vereadores Antônio Carlos Lopes (Pantera), a presidente do Conselho Municipal de Educação, Josaira Xavier, a diretora da UNILAB, Miriam Sinuca e a ex-aluna do Instituto Luiz Viana Neto, Luana Medeiros, que recentemente foi aprovada no IFBA.

A ex-aluna do Instituto Luiz Viana Neto, Luana Medeiros, que recentemente foi aprovada no Instituto Federal da Bahia, foi a primeira a se pronunciar na mesa de abertura, quando destacou a importância do curso intensivo Pré-IFBA no resultado positivo que teve no Processo Seletivo da instituição.

A diretora do Campus Malês da UNILAB, Miriam Sumica, falou que desde o início chamou-lhe a atenção o nome “Diálogos Pedagógicos”, assim como os patronos escolhidos, especialmente em um momento em que se diz que a educação é um direito de poucos. “Paulo Freire é o patrono da educação brasileira, quer se queira ou não, e Carolina de Jesus disse sim quando todos diziam não para ela. Importante também mostrar que os diálogos devem ocorrer entre o currículo e as práticas cotidianas, levando em conta as especificidades regionais”, refletiu Mírian. Ela também disse que “a UNILAB é parte do esforço e da luta desse território em promover um acesso democratizado da educação, que não é um espaço reservado para uma elite intelectual”.

É com imenso carinho e esperança que damos boas-vindas a cada um de vocês. Queremos parabenizar a SEDUC, na pessoa do secretário Marivaldo do Amaral e dizer que o Diálogos Pedagógicos é um espaço de troca e de escuta com aqueles que fazem a educação acontecer. O planejamento e o projeto pedagógico precisam ser ampliados e trabalhados. A escola precisa pensar o aluno como um ser integral. O poder público está atento aos desafios e não medirá esforços para resolvê-los”, disse a presidente do Conselho Municipal de Educação, Josaira Xavier, que encerrou sua fala conceituando a palavras “esperança”.

O vice-prefeito e secretário de Governo, Carlos Alberto Bispo Cruz (Nem do Caípe), salientou que a melhoria no IDEB se deve tanto aos profissionais da Educação como a gestão municipal, que tem se dedicado ao propósito da Educação com qualidade. Ele também frisou a importância de homenagear cidadãos ilustres da cidade nos nomes das unidades escolares. Nem, em uma fala nostálgica, relembrou o histórico da Creche Municipal do Caípe, com a qual contribuiu bastante quando era vereador. “O que mais me motivava a ir para a escola é porque tinha quadra e campo. Por isso, me coloco no local desses jovens e peço ao nosso prefeito para construirmos mais quadras cobertas, unindo Esporte e Educação. Parabéns a todos vocês da SEDUC que trabalharam tanto para deixar tudo aqui tão arrumado”.

O secretário da Educação, Marivaldo do Amaral, iniciou sua fala saudando a aluna Luana, recém aprovada no Instituto Federal da Bahia, fruto do curso preparatório Pré-IFBA, e, em seguida, fez questão de agradecer a cada secretaria que contribuiu para a realização do Diálogos Pedagógicos 2019.  “Quero agradecer aos colegas secretários presentes e as secretarias envolvidas para a realização deste evento, além da minha equipe da SEDUC, a qual não me canso de agradecer. O Diálogos tem objetivo de refletir e construir com aqueles que fazem o dia a dia da escola. Em conversa com a equipe, sempre sinalizamos que essa construção ocorre porque temos uma rede e é para isso que existimos. O Diálogos inicia como principal ação deste ano que, junto com um coletivo de profissionais, irá construir a proposta curricular do município de São Francisco do Conde”, disse.

Daqui a alguns anos poderemos perceber esse legado que o prefeito deixará para o município. O objetivo é subsidiar nossos educadores para que possam passar por esse processo de formação, por isso estamos doando três livros com a temática do currículo e teremos os autores aqui conosco. Essas obras, que cada educador receberá, irão ajudar para que possamos fazer um currículo democrático, com a cara de São Francisco do Conde”, salientou Amaral.

O secretário também aproveitou para prestar contas das despesas da Secretaria da Educação em 2018 e apresentou as principais ações realizadas. Ele também elencou as ações que já foram executadas em 2019 e as que estão planejadas para acontecer. “Estou vivendo o maior desafio dos últimos 20 anos. Até o ano de 2016 a rede era mantida com profissionais do REDA. Com o advento do concurso público, passamos a ter profissionais com salário um pouco maior, mas esse não é o problema, porque esse profissional merece, mas temos os valores do IPM”, reiterou o gestor. 

Temos buscado fazer um trabalho de gestão que reflita em qualidade para nossa rede. Neste ano já tivemos a convocação de mais 102 candidatos aprovados no concurso público de 2016, teremos a entrega da creche Eleonor Teixeira, e daqui há pouco a inauguração da Sala Verde”. O secretário encerrou sua fala anunciando a importância da Palestra Magna proferida, em seguida, pelo prof. Dr. Roberto Sidnei Macedo.

Com a sua simpatia inconfundível, o prefeito Evandro Almeida saudou a mesa e todos os presentes, bem como também os membros da gestão municipal de São Francisco do Conde.

Em sua fala, ele reforçou que “todo o investimento e planejamento da gestão tem como centro a qualidade na educação para a autonomia e liberdade. Quando retiro recurso de outra fonte para educação é porque quero ver essa cidade crescer com uma educação de qualidade. Os tempos são outros, a Prefeitura não pode ser apenas a empregadora da cidade”.

O prefeito também lembrou que “na avaliação do MEC, São Francisco do Conde alcançou a maior nota no IDEB de todos os tempos. Isso é o resultado do esforço de cada um de vocês que fazem a educação de nossa cidade”, destacou o gestor. “Reitero meu compromisso em substituir a rede física de escolas que estão ultrapassadas. Tenho feito isso com a entrega do CEAS, em Caípe, e da escola Rilza Valentim, na Estrada de Campinas”, lembrou o prefeito, que entregará, na próxima  semana, mais uma creche municipal, no Gurugé. 

Após o pronunciamento do prefeito, aconteceu a Palestra Magna, ministrada pelo prof. Dr. Roberto Sidnei Macedo, cujo tema foi: “Currículo: campo, conceito e pesquisa, em consonância com o tema do ano letivo da Rede Municipal de Ensino de São Francisco do Conde, *Currículo: tecendo saberes e fazeres da/na Educação”.

Na sequência, aconteceu a mesa redonda “Currículo e seus saberes”, onde os participantes puderam adquirir alguns dos livros que estão sendo lançados no Diálogos Pedagógicos 2019 e ainda terem seus exemplares autografados, a exemplo do livros “Bloquinho de poemas e canções da Calu”, da escritora Cássia Vale; “A Menina Maria e o Rio Subaé” e “ O coração da Vivi”, da autora Maria Luiza Gomes, além da biografia sobre a ex-prefeita Rilza Valentim (in memoriam), “Rilza Valentin: uma mulher, várias histórias!”.

Também aconteceu, concomitantemente, a exposição artística Desenhos ao vivo e pinturas, dos artistas Marcos Albertonny e Mário Moreira, além da apresentação da cantora franciscana Tainá Cristina.