Dia Mundial do Coração: São Francisco do Conde promoveu curso de Reanimação Cardiopulmonar (RCP) para USF de Engenho de Baixo

Em comemoração ao Dia Mundial do Coração, 29 de setembro, São Francisco do Conde capacitou mais uma turma através do curso de Reanimação Cardiopulmonar (RCP).

A chance de sobrevivência de uma pessoa cai em 10% a cada minuto em que a RCP não é realizada. A RCP imediata, executada por alguém que esteja perto, pode duplicar ou até triplicar a chance de sobrevivência”, explica o Docente Mediador, Caetano Junior.

O Dia Mundial criado pela WHF – World Heart Federation tem o objetivo de alertar as pessoas sobre a importância de manter uma boa saúde do coração. No Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 300 mil indivíduos por ano sofrem IAM- infarto agudo do miocárdio, que acaba sendo fatal para 30% deles. O objetivo de lembrar essa data é reduzir as mortes prematuras por doenças não-comunicáveis (DNCs), a exemplo de doenças cardiovasculares em 25% até o ano de 2025.

Visando ensinar Reanimação Cardiopulmonar (RCP) ao profissionais da Atenção Básica em Saúde, a Secretaria Municipal da Saúde- SESAU, de São Francisco do Conde promoveu mais uma atividade, no dia 25 de setembro,  na Unidade de Saúde da Família do bairro de Engenho de Baixo.

A Reanimação Cardiopulmonar(RCP) ou Reanimação Cardiorrespiratória (RCR) é feita por meio de um conjunto de manobras destinadas a garantir a oxigenação dos órgãos quando a circulação do sangue de uma pessoa para (parada cardiorrespiratória). Nesta situação, se o sangue não é bombeado para os órgãos vitais, como o cérebro e o coração, esses órgãos acabam por entrar em necrose, pondo em risco a vida da pessoa.

 Unidades que já foram capacitadas em RCP:

Baixa Fria;

Socorro;

Jabequara;

Complexo do Caípe de Baixo;

São Bento;

Campinas;

Centro I;

Caípe de Cima;

Monte Recôncavo;

Engenho de Baixo.