Educa Chico prepara estudantes para a III Conferência Muicipal de Educação

A uma semana da realização da III Conferência Municipal de Educação – COMED, o programa Educa Chico promoveu um encontro com estudantes das quatro escolas de Ensino Fundamental II do município. O objetivo foi preparar os alunos, ouvi-los e elaborar propostas para serem enviadas à COMED, que acontecerá no dia 07 de dezembro, próxima quinta-feira.

Líderes e vice-líderes de turma da Escola Joaquim Alves Cruz Rios, do Centro Educacional Claudionor Batista – CECBA, do Instituto Municipal Luiz Viana Neto e do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento do Saber – CEAS representaram a totalidade dos alunos, numa perspectiva coletiva. Laíse Emanuelle, do 7º C, do Instituto, relatou que o encontro foi “um meio de nos unirmos para podermos falar o que pensamos da escola atual para que, assim, possamos melhorar a nossa educação”. Para Gladston Leon, aluno do CEAS, onde cursa o 9° ano, a escola ideal é aquela “em que tenhamos alunos e professores educados, onde se faça boas amizades e com uma ótima estrutura”. Segundo ele, a vinda de novos professores contribuiu bastante para o avanço na educação. “Houve uma melhora com os novos professores. Eles chegaram com muito conhecimento e vontade de ensinar”, concluiu.

Em uma dinâmica denominada Teia de Ideias, os estudantes elaboraram propostas que serão enviadas para a conferência, utilizando como parâmetro, “a escola que temos e a escola que queremos”, conforme esclareceu Neuza Bispo, coordenadora pedagógica do Educa Chico. Ela explicou que os Educadores Sociais de Referência de cada escola, junto com a coordenação local – que fazem a ponte entre a unidade escolar e o programa – já vêm preparando os estudantes para a participação no Eixo 09.

Segundo o secretário da Educação Marivaldo do Amaral, “na conferência de São Francisco do Conde, nós teremos uma novidade que é o protagonismo juventil, no Eixo 09. Em que pese o Ministério da Educação não ter apontado esse eixo como necessidade, o prefeito Evandro Almeida tem nos orientado no sentido de ouvirmos o estudante porque essa construção da educação de excelência é voltada para ele”.

“Essa é a lógica que temos trabalhado, incentivando uma participação autônoma, onde se reforça a visão do coletivo, contribuindo de forma sócio-cidadã, através de aspectos comunitários, descentralizados e solidários”, pontuou Neuza. “A intenção do programa Educa Chico é fomentar o aluno a utilizar o que aprende de modo a compartilhar com a coletividade, desconstruindo o individualismo, levando em conta o olhar dos estudantes”, concluiu.