Equipe de Nutrição da SEDUC presente nas escolas do município

A equipe de Nutrição da Secretaria Municipal da Educação – SEDUC, de São Francisco do Conde, vem realizando intervenções diárias nas escolas da Rede Municipal de Ensino, com intuito de aumentar a qualidade da alimentação escolar oferecida. O perfil antropométrico dos alunos é uma ferramenta essencial nesse trabalho.

Traduzindo em outras palavras, traçar o perfil antropométrico consiste em realizar medições de peso e altura com vistas a avaliar a eutrofia, que é o crescimento adequado para a idade. A análise dessas medidas também permite ao profissional de nutrição avaliar a incidência de pesos baixos ou casos de obesidade, que é, atualmente, uma das maiores preocupações da equipe. “A antropometria é um importante indicador do estado nutricional. É um método não invasivo, de baixo custo, de fácil e rápida execução. A partir dos resultados dos perfis analisados, poderemos esboçar as ações de educação alimentar e nutricional que serão desenvolvidas por nós”, informou Joélia Borges, responsável técnica da SEDUC.

Uma das unidades escolares visitadas pelas nutricionistas da Secretaria da Educação, nessa semana, foi a Creche Isidória Borges, na última terça-feira (06), onde foi realizada avaliação nutricional dos alunos. O objetivo final é melhorar os cardápios, adaptados à realidade das crianças nessa idade escolar, com alimentos que podem ser consumidos por essa faixa etária.

O estado nutricional de uma criança possui papel fundamental para que seu crescimento seja progressivo e para que ela desenvolva suas aptidões psicomotoras e sociais. Alterações de déficit ou excesso expõem tais crianças a riscos potenciais de agravos à saúde, bem como a futuros problemas de relações interpessoais e funcionais dentro da comunidade”, alertou Jaqueline Passos, responsável pela alimentação nas creches da rede.

O cardápio das creches é formado por 4 refeições, em que são cumpridas 70% das necessidades nutricionais dos estudantes. Na confecção desses cardápios, são respeitados os critérios do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), implantado em 1955 e em vigor até hoje. Além disso, são observadas questões logísticas da empresa fornecedora das refeições e a sazonalidade dos alimentos.

O secretário da Educação Marivaldo do Amaral reconhece a importância desse acompanhamento escolar e não mede esforços para auxiliar o trabalho das nutricionistas. “A fase escolar coincide com importantes estágios de crescimento, desenvolvimento psicológico e corporal. Alterações do estado nutricional, nesta fase, além de serem relacionadas a problemas de saúde, podem não só comprometer o desempenho escolar, mas também a capacidade produtiva na vida adulta”, declarou.

A equipe de nutrição seguirá realizando visitas em todas as unidades escolares do município, onde serão avaliadas desde as crianças na mais tenra idade até os adultos da EJA – Educação de Jovens e Adultos.