Família e escola: parceria que dá certo!

Na manhã da última sexta-feira (10), a Rede Municipal de Ensino de São Francisco do Conde realizou o Dia da Família na Escola. O objetivo da atividade foi fortalecer o vínculo entre a família dos alunos e as unidades escolares, fundamental para o fortalecimento da Educação municipal.

Para o secretário da Educação Marivaldo do Amaral, “essa parceria entre família e escola é um dos princípios fundamentais para o pleno desenvolvimento dos estudantes, por isso toda e qualquer ação que estimule o fortalecimento do vínculo e da participação dos pais, mães e responsáveis pelos alunos é extremamente importante e as escolas da rede sempre estão se mobilizando nesse sentido”.

A Escola Cantinho da Alegria-Anexo realizou a primeira etapa do Projeto Família na Escola 2019. “As famílias foram recebidas com um café da manhã e ao som de música ao vivo, participaram de jogos e brincadeiras, além da roda de conversa sobre o papel da família e da escola no desenvolvimento das crianças, com a temática: Somando e dividindo as responsabilidades”, informou a vice-diretora da unidade escolar, Juciara Costa da Silva. “A gestão da escola agradece a equipe do CRAS pelo espaço para realização do nosso encontro”,declarou Juciara, em nome da Cantinho da Alegria-Anexo, localizada no Caípe.

Na programação do Dia da Família na Escola, da escola Álvaro Rodrigues Vasconcelos e Bento Gonçalves, na Jabequara, as famílias dos estudantes participaram de uma palestra com o professor e coach Anailton dos Anjos, colaborador da Secretaria Municipal da Educação (SEDUC).

Anailton começou sua palestra lembrando o 13 de Maio e a Constituição de 1824, que estabelecia a Educação pública, mas restringindo a participação de indígenas e filhos de pessoas escravizadas. “Então, eu pontuei a importância desse lugar, a partir da Constituição de 88, que estabelece o dever do Estado de garantir a Educação para todos. A partir disso, refleti com as famílias por que, por tanto tempo, a Educação foi negada para a população pobre. E isso ocorreu exatamente porque a Educação é o lugar do fomento do poder e de desenvolver o senso crítico; a visão crítica da realidade social. Nesse sentido, reforcei a importância dos pais estarem apoiando os filhos na escola. Fiz um levantamento do número de pessoas que estavam lá e a maioria das mães não tinham concluído o Ensino Médio. Muitas lembraram que seus pais não chegaram nem ao primeiro grau. E um outro número de pais que estavam lá, tinham seus pais analfabetos”, disse o palestrante.

Então, eles conseguiram entender que esse lugar ocupado pelos pais era em função de como o país estava sendo estruturado e que nesse momento eles não poderiam mais repetir a história, que a gente poderia fazer uma história diferente com os nossos filhos. Essa história perpassa pelo compromisso de não apenas levar os filhos para a escola, mas também acompanhar o filho na escola. Eu até citei aquele ditado popular ‘quem pariu Mateus que balance’ e eu disse que a escola não pariu ‘Mateus’, mas está ali para contribuir no processo de embalar Mateus, que a escola é o lugar de completar o que é feito dentro de casa”,informou o professor Anailton. “No final, foi muito bonito e emocionante”, concluiu.