Inauguração do Conselho Tutelar de Mataripe movimentou o bairro do Caípe

O bairro do Caípe, em São Francisco do Conde, só faz crescer! No dia 22 de março, quinta-feira, a Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esportes – SEDESE, entregou mais um importante equipamento público à comunidade franciscana. Trata-se do Conselho Tutelar de Mataripe, que fica próximo a sede da Subprefeitura do bairro. Além deste espaço, já foram entregues no bairro o novo colégio CEAS (Centro de Aperfeiçoamento do Saber), também o Centro de Atividades Físicas (academia pública) e o Complexo de Saúde, com serviços do Programa de Saúde da Família – PSF, Farmácia Básica e Saúde da Mulher, beneficiando toda comunidade com atendimento médico, odontológico, de enfermagem, assistência social e outros serviços, visando proporcionar mais qualidade de vida aos munícipes.

Conselho Tutelar é um órgão permanente e autônomo, eleito pela sociedade para zelar pelos direitos das crianças e dos adolescentes. Os conselheiros acompanham os menores em situação de risco e decidem em conjunto sobre qual medida de proteção para cada caso. O exercício efetivo da função de conselheiro constitui serviço público relevante e quem o pratica deve ser pessoa idônea, de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). (https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8069.htm)

O prefeito Evandro Almeida abraçou a equipe do Conselho Tutelar e deu a eles a importante responsabilidade de cuidar de crianças e adolescentes em situação de violação de direitos. “Hoje, minha saudação especial é para o pessoal do Conselho. Quero dizer que estamos aqui cumprindo mais uma promessa. Continuem fazendo esse trabalho tão importante para nossas crianças e adolescentes, zelando pela vida deles. Esse espaço é para garantir que vocês tenham melhores condições de trabalho. Vamos continuar juntos, pois nossa luta é pelo bem de todos os cidadãos”, agradeceu o gestor.

Já o vice-prefeito e secretário de Governo, de São Francisco do Conde, Carlos Alberto Bispo Cruz (Nem do Caípe), frisou a importância de espaços que acolham famílias que muitas vezes não sabem onde buscar ajuda. “É uma felicidade ter um espaço como esse para trabalhar. O Conselho já existe aqui no Caípe desde 2015, em uma sala da Subprefeitura e, com esse prédio, a visibilidade será outra. Esperamos que a comunidade de Muribeca, Socorro, Santo Estevão e toda região saiba que aqui eles encontram um Conselho Tutelar. Todos precisam saber da importância desse trabalho que dá apoio às famílias e às crianças e adolescentes em situação de violação de direitos”.

Nem do Caípe aproveitou a oportunidade também para agradecer ao prefeito por tudo que o bairro vem ganhando. “Quero parabenizar o prefeito por essas ações e agradecer por nós podermos trabalhar pela comunidade, a exemplo do Centro de Referência em Atendimento à Mulher – CRAM, que é uma estrutura essencial do programa de prevenção e enfrentamento à violência contra a mulher. Estamos preocupados não apenas com questões como saúde e educação, que são fundamentais, mas em todas as áreas que nosso povo merece”, salientou.

Quem também fez uma importante contribuição sobre o serviço do Conselho Tutelar foi o secretário municipal de Desenvolvimento Social e Esportes, Aloísio Oliveira. “Quero pedir palmas a comunidade, que ajuda a divulgar o trabalho do Conselho e informar as pessoas. Esse espaço foi feito para atender as crianças e adolescentes e quem entrar vai perceber que tem uma leveza no espaço, apesar de assuntos tão sérios serem tratados aí dentro. Quero agradecer também a equipe da SEDESE por todo o empenho e dizer do apoio do CMDA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) e CMAS (Conselho Municipal de Assistência Social). A região de Mataripe concentra 45% dos casos de violação de direitos, como estupro e assédio sexual, sabemos que essa é uma região de grande fluxo, por ser próxima a refinaria e ter um equipamento como esse aqui faz com que nossas crianças e adolescentes tenham mais segurança e a garantia dos seus direitos. O prefeito me chamou no Gabinete e disse que gostaria que este fosse um local digno, pois quem cuida de criança e de adolescente precisa ter um local adequado para atender as famílias que passam por essa situação. Está aí, entregue! O local tem sistema de monitoramento com câmeras em rede Wi-Fi, ar-condicionado, espaço de brinquedoteca, um lugar aconchegante e acima de tudo digno”, finalizou.

Por fim, o secretário de Direitos Humanos, Cidadania e Juventude, Márcio Junqueira, aproveitou o momento para convidar os jovens da comunidade para participar do Projeto Circulô – Juventude Arte e Cidadania, lançado pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Direitos Humanos, Cidadania e Juventude – SDHCJ, e que tem como objetivo desenvolver a arte-educação para estimular o protagonismo juvenil e a promoção à cidadania.

O Circulô, configurado como um espaço de discussão, interação, troca e construção de conhecimento, a partir das realidades da juventude singular, diversa e plural, promovendo a integração entre os diversos grupos da cidade, com atividades que fomentam a autonomia, o potencial criativo, crítico e artístico e que evidenciam o jovem como agente da transformação social, oferecerá, nessa edição, oficinas de dança, desenho e exibição de filmes seguido de debate. Todas as oficinas estarão elencadas aos temas de relevância social (drogas, violência urbana, gênero, sexualidade/orientação sexual, xenofobia, intolerância religiosa para a inclusão social e combate a toda forma de discriminação).