Ministério da Saúde lançou Atlas com ações que podem reduzir morte por câncer ligado ao trabalho

O Ministério da Saúde lançou nesta terça-feira, 04 de dezembro de 2018, um material que visa alertar os profissionais e subsidiar ações de prevenção à exposição ocupacional, durante a 2ª Jornada Nacional de Saúde do Trabalhador e Trabalhadora que aconteceu em Brasília. O impresso se chama: ‘Atlas do Câncer Relacionado ao Trabalho’.

No mapeamento da mortalidade por cânceres relacionada ao trabalho, foram identificados os 900 agentes com alto potencial cancerígeno mais presentes nos ambientes de trabalho e que podem ser evitados com medidas preventivas, como o uso de materiais e equipamentos.

Evitar o contato com poeiras orgânicas, agrotóxicos, metais, solventes, produtos petroquímicos e radiação podem reduzir em até 37% os casos de alguns cânceres relacionados ao trabalho no país.

A publicação relaciona 18 tipos de cânceres efetivamente ligados à atividade diária dos trabalhadores, seja pela ocorrência de um longo período de exposição a fatores ou condições de risco do ambiente de trabalho. A não exposição aos agentes ainda impactaria na redução de até 37% das mortes por câncer por Leucemias; até 15% de mortes relacionadas a câncer por Tireoide, até 15,6 dos óbitos por câncer de Pulmão,Brônquios e Traqueia e até 14,25% dos óbitos por Linfomas Não-Hodgkin.

Mais informações no http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/cancer

http://portalms.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/44869-atlas-traz-acoes-de-prevencao-que-podem-reduzir-morte-por-cancer-ligado-ao-trabalho