Prefeitura, Unilab e deputados dialogam no MEC sobre importância do curso de Medicina

Na última terça-feira, 23 de maio, estiveram em reunião com o professor Mauro Rabelo, secretário interino de Ensino Superior do MEC, o magnífico reitor da UNILAB, professor Anastácio Queiroz; os deputados federais Jorge Solla, Cacá Leão e Raimundo Gomes de Matos; o prefeito de São Francisco do Conde, Evandro Almeida; as secretárias da Saúde e de Planejamento, Eleuzina Falcão e Silmar Carmo, respectivamente; o secretário da Educação, Marivaldo do Amaral, e, a presidente da Comissão de Implantação do Curso de Medicina no Campus dos Malês/BA, professora Mirian Reis.
Esta agenda com o MEC foi criada com o intuito de reiterar a importância da consolidação da UNILAB como universidade federal de projeto diferenciado, inclusivo, integrador e solidário, bem como seu fortalecimento e expansão, especialmente na Bahia, onde a demanda por novos cursos que atendam a carências históricas de formação são reivindicados por um território que inclui São Francisco do Conde e cidades circunvizinhas.
Com este entendimento, desde que a Comissão Local para Implantação do Curso de Medicina foi instituída, há mais de um ano, a parceria UNILAB – Prefeitura de São Francisco do Conde tem se fortalecido, tanto para a atenção aos cursos já existentes (Letras e Bacharelado em Humanidades) como para a criação de novos cursos.
O curso de Medicina da UNILAB – Campus dos Malês vem sendo construído num modelo diferenciado, que segue as novas diretrizes dos ministérios da Saúde e da Educação, com projeto curricular que privilegia as realidades de saúde, tanto do território do Recôncavo como dos países parceiros da UNILAB na África. É baseado na medicina preventiva, que o SUS se fortalece, porque, entre outras razões, deixa de pregar a cultura hospitalocêntrica, tão cara para o Estado e tão nociva para a população.
O Campus dos Malês desenvolve simultaneamente outro projeto: a pós-graduação em Residências Médicas, numa parceria pioneira entre UNILAB, Secretaria da Saúde de São Francisco do Conde e Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, através da Escola Estadual de Saúde Pública. O projeto prevê a abertura de vagas para Residência Multiprofissional, Clínica Médica, Saúde de Família e Comunidade e Oncologia.
A implantação conjunta dos cursos de graduação e pós-graduação fortalece a fixação de profissionais de saúde no território, melhora os serviços de atenção básica, promove formação e cidadania. Por isso, a reunião com a Secretaria de Ensino Superior do MEC foi tão importante: São Francisco do Conde defende o projeto de fortalecimento do ensino superior e da saúde no interior da Bahia, além do compromisso dos deputados presentes em levar ao Ministério do Planejamento o pleito por vagas docentes e técnicas e recursos para infraestrutura mostra-se como demanda suprapartidária, pois parte do entendimento de todos que Saúde e Educação são prioridades para a inclusão e a cidadania.