XIV Concurso de Bandas e Fanfarras reuniu a família franciscana neste último domingo

Na tarde deste último domingo (25), aconteceu em São Francisco do Conde o XIV Concurso de Bandas e Fanfarras. O evento foi realizado no Estádio Municipal Otávio Junqueira Ayres, onde pôde ser acompanhado de perto pelas famílias franciscanas, que se reuniram no local para assistir às apresentações. Público de todas as idades estiverem presentes: crianças, jovens e idosos, todos vibrando juntos.

O XIV Concurso de Bandas e Fanfarras – iniciativa da Prefeitura de São Francisco do Conde, através da Secretaria Municipal da Educação (SEDUC) e em parceria com a Associação de Bandas e Fanfarras do município – contou com a participação de bandas e fanfarras de todo o território da Bahia, que deram o máximo na disputa pelas categorias de melhor balizador, mor, baliza, coreográfico, regente, cartel e cívico, além do campeão geral.

Após as apresentações, aconteceu o momento mais esperado por todos os franciscanos, as apresentações das anfitriãs da casa, a fanfarra FAMSIB, da Escola Arlete Magalhães, e a Banda BAMUSFC, do Instituto Municipal Luiz Viana Neto, que encerraram em grande estilo a competição, emocionando a todo público que se fez presente nesse dia memorável para a cidade.

Sobre esse sentimento de trabalho cumprido e gratidão, o secretário da Educação, Marivaldo do Amaral, enfatizou a importância da valorização dessa tradição como um viés de transformação social. “O sentimento é de muita felicidade e missão cumprida, após muitos dias de uma luta intensa para a realização desse concurso, que não iria acontecer, mas o nosso prefeito Evandro Almeida nos deu o total apoio para que essa iniciativa se concretizasse, tornando-se mais um evento de sucesso na nossa cidade, o que pôde ser visto pela felicidade do público na arquibancada e o estádio lotado com as famílias franciscanas“. O gestor também enfatizou o papel da educação para a valorização dessa tradição do município. “Um dos papéis da educação é a integração e interação do sujeito com a sociedade, com a sua tradição, com a sua história. Quando a gente valoriza o trabalho das fanfarras estamos valorizando a tradição histórica de São Francisco do Conde, e percebemos que essa tradição tem força quando observamos a vibração do munícipe na arquibancada“, finalizou.