Escola da Rede Municipal de Ensino de São Francisco do Conde recebe importante prêmio nacional

Uma excelente notícia para a Educação franciscana foi anunciada na terça-feira, 19 de maio: a Escola Municipal Arlete Magalhães é uma das vencedoras no Prêmio Nestlé por Crianças Mais Saudáveis 2020. O projeto finalista é do professor do 3° ano, Tiago Santos Nascimento. 

Nossa comunidade saudável: práticas colaborativas em alimentação e atividades transformadoras é o nome do projeto, que busca potencializar o espaço da escola para a realização de ações colaborativas e sustentáveis. A iniciativa ainda prevê uma horta comunitária e um laboratório de ciências para capacitações e aulas de como produzir alimentos orgânicos na própria escola. 

Para a secretária da Educação Rahijois Oliveira, “esse prêmio, que tem ampla projeção nacional, é o reconhecimento de que temos excelentes profissionais em nossa rede, que somam bastante à educação com qualidade que tanto queremos. Além disso, a gestão da Arlete está sempre estimulando iniciativas que promovam a melhoria no ensino, em sintonia com o plano estratégico da gestão Evandro Almeida, que tem na Educação uma de suas prioridades”.

Segundo Tiago, “o Prêmio Nestlé por Crianças Mais Saudáveis apresenta oportunidade de colaborar com o trabalho pedagógico. Então, pensei em atividades que agregassem valor junto às famílias da comunidade. Por conhecer a realidade social de São Francisco do Conde, a ideia é que o espaço da escola se torne um lugar de práticas que envolvam professores, alunos, funcionários e comunidade”.

Estou muito feliz porque acredito muito em minha equipe e sei que só precisam de incentivo”, declarou a gestora Rosane da Anunciação Conceição, que fez uma mobilização intensa para participação dos professores da escola no concurso.

Para o professor Tiago Santos Nascimento, responsável pelo projeto, “fico feliz por contribuir com a escola pública de qualidade, muitas de nossas famílias são carentes. Isso agrega valor ao nosso trabalho e vai contribuir para a saúde de todo mundo”.

Com a premiação, o projeto, que será desenvolvido na Arlete Magalhães, será financiado pela Nestlé, que investirá R$ 35.000,00 em benfeitorias para as atividades propostas. 

Contaremos com a aquisição de materiais, reformas e qualificação do laboratório. A proposta está ligada à produção de alimentos orgânicos e ações colaborativas sustentáveis”, informou o professor Tiago.