Marisqueiras de São Francisco do Conde receberam orientações de estudantes da UFBA e Secretaria da Saúde

Nesta terça-feira, 18 de junho, as marisqueiras de São Francisco do Conde encerraram uma atividade de capacitação em parceria com a Universidade Federal da Bahia – UFBA. Essa atividade é parte de um projeto acadêmico, que visa melhor as condições de trabalho e saúde dessas mulheres e capacitá-las em segurança alimentar.

A Prefeitura, por meio da Secretaria da Saúde, participou do curso: “Aprimoramento em Segurança de Alimentos na Pesca Artesanal”, promovido pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). O último dia da capacitação, que ocorreu no Centro Comunitário de Muribeca, contou com a parceria da Secretaria da Saúde, através da Vigilância Sanitária e Ambiental, Vigilância em Saúde do Trabalhador e Serviço de Fisioterapia Clínica do município.

Esse trabalho é coordenado pela professora doutora, Ryzia Cardoso, e executado pela nutricionista Tatiane Queiroz, vinculada a UFBA e a Vigilância Sanitária e Ambiental do município.

Esse projeto capacitou 26 marisqueiras e pecadoras oriundas da Ilha das Fontes, Ilha do Paty e do bairro da Muribeca, além de formar multiplicadoras em Boas Práticas de Produção de Pescado, no intuito de agregar qualidade ao produto local e promover a segurança dos alimentos que são consumidos pela comunidade.

Durante a ação, a Vigilância à Saúde do Trabalhador promoveu palestra sobre a prevenção de acidentes e doenças ocupacionais, bem como o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI). Já o Serviço de Fisioterapia Clínica, promoveu atividades de alongamento e relaxamento.

O processo de trabalho da mariscagem é artesanal e, sem proteção, pode afetar a saúde das trabalhadoras que tira o sustento com a extração desses mariscos. Além de árduo, o trabalho na extração de mariscos expõe as mulheres a diversas doenças.

Saiba mais sobre saúde das Marisqueiras: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/saude_pescadoras_artesanais_atividades_pesca.pdf