Vacina Contra Febre Amarela continua e comunidades de alguns bairros ainda precisam se proteger

A febre amarela é uma doença infecciosa aguda de curta duração (no máximo 10 dias) e de gravidade variável, causada por vírus, cujos sintomas são: febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dores no corpo, icterícia (pele e olhos amarelos) e hemorragias (de gengivas, nariz, estômago, intestino e urina).

A doença é transmitida apenas pela picada dos mosquitos infectados, a transmissão de pessoa para pessoa ou através de macacos não existe. Sendo que, a única forma de evitar a febre amarela silvestre é a VACINAÇÃO, que continua disponível, de forma gratuita, nos postos de vacinação das Unidades de Saúde da Família.

No mês de março, São Francisco do Conde e outras sete cidades baianas: Salvador, Lauro de Freitas, Camaçari, Candeias, Itaparica, Mata de São João e Vera Cruz arregaçam as mangas para receber a Vacina Contra Febre Amarela. Graças à vacinação no Ginásio de Desportos Edvaldo dos Santos (Baiacão), onde uma estrutura foi montada para funcionar como posto de vacinação, todo o centro da cidade conseguiu alcançar a incrível marca de 125,8% de cobertura da população. Porém, alguns bairros precisam se imunizar. São eles: São Bento (46,8%), Monte Recôncavo (26,5%), Caípe de Cima (8,5%), Muribeca (17,9%), Nova São Francisco (26,5), Campinas (36,2%), Jabequara (7,4), Engenho de Baixo (20,2%), Paramirim (15%), Baixa Fria (24%), Caípe de Baixo (17,9%), Santo Estevão (19,2%), Colmonte (12%) e Socorro (23,5%).

Em 2017, o município imunizou mais de 17.300 pessoas e, neste ano, com a campanha, já foram 7.830. Até o momento, o total de vacinados é de 25.187.