“Juventude Marcada para Viver”

forum_

Com o objetivo de debater com os jovens do município de São Francisco do Conde o papel da juventude negra na sociedade foi realizado, na Câmara de Vereadores, nesta quarta-feira (05), o VII Fórum Permanente de Juventude, com o tema “Juventude: Marcada para Viver. O evento reuniu autoridades locais e do entorno, além de estudantes do município, tendo como principal objetivo mapear os problemas inerentes à juventude do Recôncavo.

O Fórum nasceu de uma parceria entre o Grupo de Trabalho de Serviço Social da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e os gestores de Políticas de Juventude do Recôncavo Baiano. Em 2011 foi realizado em Cruz das Almas a Conferência Territorial de Juventude, onde os gestores e atores das políticas de juventude se reuniram e definiram estratégias para o segmento da região. Daí nasceu o Observatório Territorial de Juventude em parceria com a UFRB, que tem como objetivo mapear os problemas inerentes aos jovens do Recôncavo. Este fórum já passou por grande parte dos municípios da região, dentre eles: Cachoeira, Muritiba, São Félix, Cruz das Almas e agora em sua VII edição chega a São Francisco do Conde.

Em discurso proferido durante o evento, a professora Marcela Mary destacou a importância de criar debates com os jovens. “Nós temos muito mais escolas do que delegacias e é nas escolas que temos que trabalhar o futuro dessa juventude”. Ela ressaltou ainda que “os jovens têm que acreditar que podem chegar a algum lugar. Sonhem e façam por onde esses sonhos serem executados”.

Para a prefeita Rilza Valentim, o futuro de São Francisco do Conde está na juventude. “Temos que pensar no futuro sem esquecer do presente. Os jovens devem ter objetivo de vida e ir em busca dele. Nada é impossível é necessário apenas querer. Ser jovem é ter espírito de lutador, vencedor. É acreditar que é possível sim”, finalizou.

Luan Santos, organizador do evento, destacou que é importante que se trabalhe para que a juventude sanfranciscana tenha um propósito de vida. “É importante que lutemos para que esses jovens tenham não só um futuro, mas um presente. Porque quando se tem vontade, asfalto vira mar e dia vira noite”.

Durante o evento foi debatida a necessidade de enfretamento das desigualdades, discutiu-se a formação de grêmios estudantis nas escolas municipais, a fim de criar políticas para modificar a realidade dos jovens locais, além de ter ocorrido a apresentação do Plano de Prevenção à Violência contra a Juventude Negra – este que é um plano nacional de enfrentamento ao extermínio/violência contra a juventude negra.

Essa ação foi uma iniciativa da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SEDES), através do Departamento de Atenção à Juventude (DEJUV) e da UFRB. Além de contar com o apoio da Gerência de Atenção à Criança e ao Adolescente e da Câmara de Vereadores do município.

Estiveram presentes a mesa de abertura do evento, a prefeita Rilza Valentim; o vice-prefeito Evandro Almeida; o presidente da Câmara de Vereadores, Eliezer de Santana; o secretário de Desenvolvimento Social, Aloísio Oliveira; o secretário de Governo, Paulo Sérgio; a assistente social e professora da UFRB, Marcela Mary; o articulador do Programa Juventude Viva, do Governo Federal, Geovan Banto; o vice-presidente do Conselho Estadual da Juventude, Juremar Oliveira; o professor Romilson Souza e o gerente do Departamento de Atenção a Juventude (DEJUV) de São Francisco do Conde, Luan Santos.