O domingo (20) foi de muitas manobras radicais com o Campeonato de Velocidade na Terra

 

autodromo10

O domingo (20) em São Francisco do Conde foi marcado por muita adrenalina e manobras radicais com a Final do Campeonato Baiano de Velocidade na Terra – evento que marcou a inauguração do Autódromo Internacional da Bahia. Além da competição, ainda teve apresentação de som automotivo, treino oficial e desfile de carros e motos dentro da cidade

 É muito importante esse projeto não só para São Francisco do Conde, mas para toda região, cidades vizinhas, e até para o governo estadual, porque é um equipamento que não existe no estado ainda, então, estamos com esse projeto pronto e vamos buscar a execução dele até o final. Com isso vamos gerar emprego, renda e desenvolver o turismo do nosso município”, enfatizou o prefeito Evandro Almeida.

Diversas personalidades do automobilismo marcaram presença no Autódromo, dentre eles, o presidente da CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo), Cleiton Pinteiro, que falou do sonho que se tornou realidade para o município e para o automobilismo. “Um ano atrás, quando Selma disse que isso aqui era um sonho, eu disse pra ela que não. Martin Luther King já dizia: ‘eu tenho um sonho e acredito nele’. O melhor sonho é aquele que você sonha acordado porque você pode escolhê-lo e hoje temos uma realidade para São Francisco do Conde e para todo automobilismo”.

Ele destacou ainda o poder econômico que o espaço pode trazer para o município. “O automobilismo, diferentemente dos outros esportes, agrega muito valor. O público do automobilismo é um público de dinheiro. Não é que só tenha rico, mas é o tipo de turista que qualquer cidade sonha em ter, porque onde ele, vai ele deixa muito dinheiro. Vou dar um exemplo: a Fórmula 1, em São Paulo, a cada 1 dólar investido retorna 3. Então, a Bahia está sendo inserida hoje no cenário nacional. Esse é o primeiro de um grande passo e tenho certeza que irão chegar lá”, finalizou.

Outra personalidade presente ao evento foi Walter Bernardo – mais conhecido como Dadai, que é presidente da Comissão de Velocidade Nacional de Velocidade na Terra e presidente da Federação Pernambucana. É fantástico para o Nordeste esse espaço. Hoje aqui no Nordeste só temos Autódromo em Caruaru e em Fortaleza. Pista fixa de velocidade na terra é muito difundida no sul do país. Acho que é a primeira pista fixa de velocidade na terra aqui no Nordeste. A título nacional é muito bom porque é mais um Autódromo que está se ganhando, mais uma praça esportiva. São Francisco do Conde está ganhando o maior complexo automobilístico do Brasil, quando tudo estiver pronto”, ressaltou.

Bernardo disse ainda que “São Francisco está indo além, porque terá Autódromo, Pista de Arrancada e de Kart e a Pista de Velocidade na Terra. Em São Saulo são em média R$ 243 milhões que eles arrecadam só em ISS, em eventos da Fórmula 1, e isso fomenta a economia, porque além de impostos se tem hospedagem, alimentação, transporte, som, seguranças, carro-pipa, tudo isso movimenta a economia da cidade e gera renda para o município. Em Caruaru, em um evento de Fórmula Truck, que é um evento nacional de um de final de semana, se injeta na cidade algo em torno de R$ 5 milhões, em apenas um final de semana. Então, São Francisco do Conde só tem a ganhar”.

O primeiro Campeonato promovido no município (Campeonato Baiano de Velocidade na Terra) teve no pódio os seguintes nomes: Jackson Sodré – 1º lugar; Sidnei da Silva – 2º lugar; Cleber Galvão – 3º lugar; Diego Batista – 4º lugar e Gutemberg Araújo – 5º lugar.

Autódromo Internacional da Bahia

Esta é uma parceria entre a Prefeitura Municipal de São Francisco do Conde e a Federação de Automobilismo da Bahia (FAB). O circuito tem 140 mil metros quadrados, dos 850 mil que foram doados pela Prefeitura à FAB, para a construção de todo o complexo esportivo. O circuito de Velocidade na Terra tem 1.600 metros de extensão por 14 metros de largura, com cinco curvas para direita e duas para a esquerda.