Os cinco anos da UNILAB em São Francisco do Conde será comemorado com um café da manhã no próximo dia 23 de setembro

Na próxima segunda-feira (23), a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira – UNILAB completará cinco anos no município de São Francisco do Conde. Em comemoração a este importante marco para o desenvolvimento da cidade, um café da manhã será realizado no Campus dos Malês, localizado na Av. Juvenal Eugênio Queiroz, s/n – Baixa Fria, às 09h.

A UNILAB é uma universidade federal, que possui parceria com outros países, os africanos principalmente, como Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, além de Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Ela busca desenvolver formas de crescimento econômico, político e social entre os estudantes, além de promover uma integração entre o Brasil e os demais países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).  

De acordo com a Lei de Criação, a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira possui a missão institucional específica de formar recursos humanos para contribuir com tal integração, assim como contribuir com o desenvolvimento regional e o intercâmbio cultural, científico e educacional.

Muitas pessoas estão envolvidas entre os alunos para fazer com que este projeto evolua cada vez mais. A universidade chegou como uma oportunidade de aproximar o interior do Nordeste brasileiro de uma educação avançada e logo no primeiro processo seletivo foram mais de três mil inscritos.

Os cursos e ações da UNILAB são voltados para áreas estratégicas de interesse do Brasil e dos demais países parceiros. A reunião de professores e estudantes brasileiros e estrangeiros contribui para que o conhecimento produzido no contexto da integração acadêmica seja capaz de se transformar em políticas públicas que possam superar as desigualdades.

Além do Campus dos Malês, localizado em São Francisco do Conde – BA, o outro campus da UNILAB, o Campus da Liberdade, fica na cidade de Redenção, no Ceará. A UNILAB poderá futuramente ampliar seu projeto de integração internacional (sempre focando nos países de língua oficial portuguesa) estendendo de forma gradativa aos demais países.