A Escola de Governo promoveu curso de capacitação para os profissionais que trabalham no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos

Com a proposta de trabalhar o Gerenciamento de Conflitos no Ambiente de Trabalho: Desafios e Possibilidade, a Escola de Governo – órgão vinculado à Secretaria Municipal de Gestão Administrativa (SEGAG), promoveu na quarta-feira (10), no auditório do Pré-ENEM, o curso de gerenciamento para os servidores que compõem a pasta do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), programa ligado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esportes (SEDESE). 

O curso foi ministrado pelo Professor Anailton dos Anjos, que ao logo da vivência e prática pôde identificar algumas questões que precisavam ser tratadas, tais quais: os conflitos nas relações sociais, ruído na comunicação, a falta de atenção e de planejamento. Na medida em que iriam sendo identificadas as problemáticas e dificuldades do grupo, o professor, de forma dinâmica, trabalhava a resolução dos fatos.

Um exemplo foi a brincadeira “Escravo de Jó”, feita em sala de aula, com o objetivo não apenas da identificação dos conflitos, mas da formação e capacitação dos profissionais, para que assim pudessem aprender a desenvolverem uma boa atuação no âmbito social e no local de trabalho. Sendo assim, a proposta era fazer com que os indivíduos pudessem se ver no processo da autogestão. 

Para uma das participantes, Emily Lima, o curso foi muito enriquecedor. Ela ainda revelou que o encontro causou nela uma mudança, e que levará o ensinamento para vida. “Essa capacitação foi muito importante para a dinâmica em equipe. Iremos levar tudo que aprendemos aqui para o nosso setor de trabalho, porque atingiu toda a expectativa. Todos nós saímos daqui com um grande aprendizado“. Ao ser questionada sobre como definiria a aprendizagem ganhada em sala aula e, posteriormente, levada para vida, Emily afirmou: “hoje eu levo uma construção do julgar menos, me colocar sempre no lugar do outro e fazer o menor julgamento possível. Saber respeitar o tempo, as limitações e o conhecimento de cada pessoa“, completou.