Audiência Pública sobre o Complexo Automobilístico da Bahia reuniu pilotos, dirigentes do automobilismo, deputados e representantes da Prefeitura

autodromo 1

Uma audiência pública de inciativa da Comissão de Desporto, Paradesporto e Lazer da Assembleia Legislativa da Bahia reuniu pilotos, dirigentes do automobilismo baiano, deputados e representantes da Prefeitura de São Francisco do Conde que debateram na última quarta-feira, 07, o Complexo Automobilístico da Bahia, que está sendo construído em São Francisco do Conde.

Falaram sobre o projeto Selma Morais, presidente da Federação de Automobilismo da Bahia (FAB); o secretário de Desenvolvimento Econômico de São Francisco do Conde, Amarildo Guedes; o diretor geral da Sudesb, Elias Dourado e o secretário de Espote do município.

O presidente da comissão, o deputado estadual Bobô, destacou que se trata de um projeto ambicioso e fundamental para a Bahia. “Ele é necessário para o tão sonhado autódromo. A audiência serve para conhecermos um pouco mais o empreendimento, externar para a sociedade como anda a sua execução e envolver todos os interessados na discussão. É muito bom ver que a primeira etapa está avançando”, afirmou Bobô, dizendo ainda que o colegiado atuará junto ao governo estadual e à iniciativa privada para que abracem o projeto e que a comissão é parceira das entidades e esportistas para viabilizar suas demandas.

Selma Morais fez a apresentação do projeto em slide e vídeo, destacando sua característica de complexo multiuso, que terá cursos de pilotagem e mecânica, shows musicais, palestras e grandes eventos. “É importante para o Brasil e para a Bahia, com espaço para 100 mil pessoas e investimento total de R$ 95 milhões. Teremos competições nacionais e estaduais, no único autódromo que se pode chegar por terra (pela BR-324), por água (pela Baía de Todos-os-Santos) e pelo ar (pelo heliporto)”, pontuou.

Segundo o secretário Amarildo Guedes, o Complexo projetará São Francisco do Conde para o primeiro nível do esporte no Brasil. “Por isso, abraçamos o projeto. A cidade está feliz por se tornar precursora de algo que contribuirá também com o desenvolvimento do estado. As chuvas atrasaram etapas das obras, mas tudo vai dar certo. Vamos apresentar o projeto na Câmara Municipal e já convidamos os deputados para visitarem o espaço”, disse.

O vereador de São Francisco do Conde Venilson Chaves (Cravinho) disse que a Câmara aprovou a doação do terreno pela importância do projeto. “É um dos caminhos para ajudar o desenvolvimento da cidade. Vamos agora preparar a cidade para os grandes eventos que acontecerão”, declarou.

A dirigente lembrou que o Complexo terá um kartódromo de referência internacional, pista de arrancada, autódromo, área de convivência, anfiteatro e quiosques para as famílias e o público em geral. “As provas de automobilismo no Brasil têm R$ 600 milhões de retorno de mídia nas provas. Cerca de 500 mil pessoas, por ano, assistem as provas, e o patrocínio de grandes empresas chega a R$ 130 milhões por ano. Para se ter uma ideia, a Fórmula Truck, realizada em Caruaru, no Ceará, reúne 40 mil pessoas e os hotéis ficam 100% cheios”, ressaltou.

Durante o evento destacou-se a atitude relevante da prefeita Rilza Valentim (in memoriam), que abraçou a ideia, e do atual prefeito Evandro Almeida, que está dando continuidade ao projeto por entender a sua importância. A previsão é que o complexo trará grande impacto econômico para o município e para o estado.

O presidente da Unisport (que congrega as federações esportivas amadoras), José Sandes, resgatou o sucesso que foi a prova Renault, realizada no bairro do Comércio, em Salvador. “Parabéns ao governo, à Selma e à Prefeitura pela iniciativa. O complexo vai movimentar cadeias produtivas de vários segmentos econômicos. A cidade vai ficar pequena com os eventos”, afirmou.