CRAM realiza caminhada em comemoração ao seu primeiro ano de implantação e lança a campanha “Você não está sozinha!”

O Centro de Referência em Atendimento à Mulher – CRAM, Maria Felipa de Oliveira, órgão ligado à Secretaria Municipal de Direitos Humanos, Cidadania e Juventude – SDHCJ, de São Francisco do Conde, realizou na manhã desta sexta-feira, dia 27 de outubro, pelas ruas da cidade, a caminhada “Você não Está Sozinha!”. Uma ação que celebra o primeiro ano de implantação do Centro de Referência em Atendimento à Mulher no município, de conscientização, informação e enfrentamento à violência contra o gênero.

Mulheres de todas as idades, jovens, idosos, crianças, percorreram as ruas da cidade com cartazes de apoio e encorajamento as mulheres vítimas de violência, seja psicológica, física, patrimonial, sexual ou moral. No decorrer da caminhada também era possível perceber a participação de muitos homens nessa campanha de combate à violência contra as mulheres.

Nós estamos nessa luta em comemoração ao primeiro ano de implantação do CRAM que presta apoio e atendimento às mulheres que são violentadas dentro da sua própria casa, dentro do seu seio familiar, onde ela deveria ser amada e cuidada e é violentada. Nesse sentido, a Secretaria de Direitos Humanos, Cidadania e Juventude e o prefeito Evandro Almeida, preocupado com essa causa, realizamos a ação e viemos para as ruas gritar que a mulher merece respeito e que ela não está sozinha”, ressaltou o secretário da pasta, Márcio Junqueira.

Nessa perspectiva, a coordenadora do CRAM, Camila Santana, também enfatizou a importância dessa ação no combate aos diversos tipos de violência contra as mulheres, além de falar sobre o trabalho desenvolvido pelo CRAM no município. “O CRAM – Maria Felipa é um espaço que acolhe mulheres vítimas de violência doméstica, mulheres maiores de 18 anos. Essa caminhada foi para dizer a comunidade de São Francisco do Conde que existe um espaço que acolhe essas mulheres e dizer a elas que não estão sozinhas. Hoje estamos lançando essa campanha “Você não está sozinha!”, onde essas mulheres contam com o apoio do CRAM com atendimento psicossocial e jurídico e todos os encaminhamentos que forem necessários nós daremos continuidade. Hoje, o CRAM conta com um carro que foi doado pelo Governo do Estado, é esse veículo que nos ajuda na locomoção dessas mulheres para realizar o exame de corpo delito, fazer ocorrência na delegacia, enfim, o CRAM é um espaço que acolhe todas as mulheres, seja ela branca, preta, gorda, magra. Todas as mulheres de São Francisco do Conde podem contar com o apoio do CRAM”.

 

A assistente técnica da SDHCJ, Luciana Araújo, também enfatizou a importância da divulgação dos serviços oferecidos pelo CRAM as mulheres vítimas de violência. “A intenção dessa caminhada e da semana de aniversário do CRAM foi a de divulgar para o município e para as mulheres o equipamento que a gente tem, que já funciona a 01 ano e que ainda não tem a adesão que condiz com os índices de violência registados no município, pois os índices são maiores do que a procura do Centro de Referência. É dizer a população que existe esse equipamento e, para além disso, fortalecer as jovens, pois os índices demonstram um aumento de casos ligados a esse segmento. O intuito é empoderar essas mulheres, falar sobre sororidade, que é a irmandade entre as mulheres, tomar a dor da outra, pois esse tipo de violência hoje pode acontecer com ela, mas amanhã pode ser comigo, com outra mulher, com minha mãe, com minha filha. É preciso empoderar essas mulheres nos diretos que elas têm e que seja para além do CRAM, que sejam empoderadas para a vida”.

O Centro de Referência em Atendimento à Mulher (CRAM), de São Francisco do Conde, fica localizado na Rua Barão de São Francisco, nº 35, Centro. Para fazer uma denúncia de violência contra a mulher, ligue para os telefones: CRAM (71) 3651-1044 – NUDEAM (71) 3651-2991 – Delegacia (71) 3651-1105 – SDHCJ (71) 3651-3158. Denuncie!