Dezenas de fieis acompanharam as homenagens a São Roque no bairro da Muribeca

Em louvor a São Roque, fiéis da comunidade da Muribeca realizaram na manhã do último sábado, dia 18 de agosto, uma procissão pelas ruas do bairro com a imagem do santo com direito a muitos cânticos e orações em diversos pontos da localidade. São Roque é o padroeiro da comunidade, protetor contra a peste e também padroeiro dos inválidos e cirurgiões. São Roque estudou Medicina e sempre praticou a caridade. Uma vida pautada na abdicação, humanismo e fé.

Dezenas de fiéis acompanharam de perto o andor com a imagem do santo e nem a chuva desanimou os católicos. Entre os participantes do cortejo estavam Evandro Almeida, prefeito do município, secretários municipais e vereadores em busca de bênçãos e proteção.

Durante a manhã, moradores se reuniram no bairro para uma missa em honra a São Roque e marcou o encerramento do novenário, que teve início no dia 09 de agosto. No decorrer da homilia, quem ainda não conhecia a história de São Roque pôde entender tamanha fé e devoção demonstrada pelos fiéis ao santo.

História de São Roque – A imagem de São Roque fala sobre o momento crucial de sua vida. Filho único de família abastada da França, recebeu uma educação severa e consistente. Sua mãe, porém, colocou em seu coração a devoção a Nossa Senhora e a fé cristã madura. Por isso, quando seus pais morreram, ele doou toda a sua herança aos pobres e foi para a Itália, viver na pobreza. Lá, procurou viver uma vida de caridade, dedicando-se aos pobres, doentes e inválidos.

Chegando à Itália, São Roque foi viver nas catacumbas de Roma. Lá, contraiu a peste negra, doença que assolava toda a Europa causando milhões de mortes. Para não ocupar um leito no hospital, o Santo foi para a floresta e arrumou um lugar para esperar sua morte. Porém, ao tomar banho numa fonte perto de onde estava, sentia alívio e começou a melhorar. Um cão vinha todos os dias trazer-lhe um pedaço de pão e lamber-lhe as feridas. Depois de um tempo, ele ficou curado. O dono do cão descobriu o que estava acontecendo e levou São Roque para sua casa, em Piacenza. Ali muitos milagres começaram a acontecer. Todos que estavam com a peste eram curados somente com a oração e o toque de São Roque. Através dele milhares de pessoas foram curadas. A imagem de São Roque fala sobre esse momento inesquecível de sua vida.

Os festejos foram realizados pela Comissão de São Roque – Capela São Roque e contou com o apoio da Prefeitura de São Francisco do Conde, por meio da Secretaria Municipal de Cultura – SECULT e da Secretaria Municipal de Turismo – SETUR.