Escola Frei Eliseu Eismann promove ação de conscientização para o Setembro Azul

A Escola Municipal Frei Eliseu Eismann está engajada no Setembro Azul, uma campanha mundial em prol da comunidade surda. Desde terça (11) até sexta-feira (14), os estudantes da escola irão promover a conscientização da sociedade franciscana quanto ao conhecimento da LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais.

A iniciativa partiu da professora de LIBRAS, Resiane Francisca dos Santos, e conta com a participação das turmas do 1° ao 5° ano do Ensino Fundamental I. “Os estudantes fazem um percurso da escola, pela rua principal, até a Praça Edson Peralva, entregando um informativo sobre a Língua Brasileira de Sinais e alertando os transeuntes quanto à necessidade de toda a sociedade reconhecer e usar a LIBRAS”, explicou.

Esse movimento está sendo feito na Nova São Francisco. Eles vão caminhando com o cartaz e, ao chegarem à praça, abordam as pessoas para fazerem a conscientização”, explicou a professora. Segundo ela, a proposta “surgiu da necessidade de expandir o conhecimento sobre a LIBRAS, reconhecendo-a como nossa segunda língua. O objetivo é que a sociedade reconheça e utilize a Língua Brasileira de Sinais  para que seja possível a inclusão total dos surdos”.

Um dos estudantes que participaram do primeiro dia de atividades foi Paulo Henrique Santos da Silva, do 4º ano. “A sensação foi de ensinar, de incentivar as pessoas. Eu sempre gostei de ensinar as pessoas, ainda mais você vendo um aluno ensinando um adulto LIBRAS, isso dá uma inspiração e alegria! E é ótimo aprender LIBRAS”, declarou.

De acordo com a gestora da unidade escolar, Daniela Bispo, “durante o mês de setembro toda a escola estará mobilizada para a conscientização da LIBRAS e da educação dos surdos”.

A Gerência de Educação Especial da Secretaria da Educação (SEDUC), através do Núcleo de Libras, vem desenvolvendo em setembro, ações nas escolas para a sensibilização do Setembro Azul. Neste mês, as escolas que têm professora de Libras estarão desenvolvendo várias atividades para comemorar a luta do surdo.