Igreja de Nossa Senhora do Monte é tombada como Patrimônio Material

A Igreja de Nossa Senhora do Monte, localizada no bairro do Monte Recôncavo, no município de São Francisco do Conde, foi tombada como Patrimônio Material do Estado da Bahia pelo valor histórico, arquitetônico e cultural que a igreja possui. O Ato de Tombamento aconteceu na manhã desta terça-feira, 18, no Gabinete do Prefeito de São Francisco do Conde. Essa ação é uma iniciativa da Prefeitura, através das secretarias municipais de Cultura – SECULT e de Turismo – SETUR, em parceria com o Instituto do Patrimônio Artístico Cultural da Bahia – IPAC, com o intuito de proteger, preservar e conservar este bem patrimonial.

Estiveram presentes na assinatura do tombamento o secretário de Cultura de São Francisco do Conde, Osman Ramos, a secretária de Turismo, Ússula Flávia Pinto, o presidente da Câmara de Vereadores, Venilson Souza Chaves, o secretário municipal de Direitos Humanos, Cidadania e Juventude, Márcio Junqueira Santos, o secretário de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca, Renato Costa Rosa, o ouvidor geral do município, Alberto Jorge Matos (Beto Maria), a chefe de Gabinete, Ana Cristina Marques, a vereadora Sônia Batista e técnicos do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia – IPAC, como a gerente de Patrimônio Imaterial, Roberta Ventura.

A secretária de Turismo de São Francisco do Conde, Ússula Flávia Pinto, ressaltou a importância do tombamento da Igreja de Nossa Senhora do Monte para a valorização da cultura e do turismo no município. “Esse tombamento vislumbra uma possibilidade de mais um produto turístico para o município, além de todo ganho para a comunidade do Monte Recôncavo, que terá um bem requalificado e protegido, garantindo para as próximas gerações todo conteúdo que o povo merece ter. Vislumbra também a possibilidade de crescer essa cadeia produtiva, gerando emprego e renda na gastronomia e na produção artesanal”. A secretária também enfatizou que está buscando recursos federais para requalificar outros atrativos históricos, como a Igreja do Vencimento e a Escola Agrícola.

O secretário de Cultura, Osman Ramos, também salientou a importância do tombamento para a preservação cultural do município. “Esse tombamento significa muito para a preservação da nossa identidade cultural. Com essa parceria com o IPAC, agora será possível realizar a segunda etapa da restauração da Igreja do Monte com os altares e o piso. Estamos realizando também junto aos técnicos do IPAC um estudo para o tombamento de outros monumentos históricos da nossa cidade”.

Roberta Ventura, gerente de Patrimônio Imaterial do IPAC, falou sobre a importância do tombamento não só para o município de São Francisco do Conde, mas também para todo território nacional. “A igreja é um exemplo da representação do período de transição do século XVII para o século XVIII, da arquitetura religiosa do período Colonial no Brasil, e conseguiu ser mantida as características construtivas originais e os elementos secundários também. É um edifício de notável mérito arquitetônico, de grande importância histórica relacionada ao município de São Francisco do Conde, bem como na consolidação do território nacional, uma vez que essa região teve uma participação fundamental no primeiro ciclo econômico do Brasil Colônia através da produção açucareira. Esse tombamento é um instrumento de proteção desses bens que possuem valor histórico, arquitetônico e que tem um valor afetivo para a população”.