Mais duas etapas do Campeonato Baiano de Velocidade na Terra foram realizadas nesse último domingo (19) em São Francisco do Conde

Mais duas etapas do Campeonato Baiano de Velocidade na Terra foram realizadas nesse último domingo (19), em São Francisco do Conde. As disputas da 9ª e 10ª etapas foram acirradas entre os pilotos que competiram nas categorias Speed, Kartcross e Turismo.

O piloto Romero Sampaio, líder da categoria Kartcross, falou sobre a competição onde consagrou-se campeão baiano na categoria. “Para o crescimento de São Francisco do Conde, o esporte também é fundamental, onde o Clube de Automobilismo da Bahia (CAB) tem trazido para a cidade essas etapas e a Prefeitura tem dado todo apoio ao clube e também aos pilotos. É uma satisfação imensa estar aqui e espero voltar ano que vem para disputar o Campeonato Brasileiro“, ressaltou o piloto Romero Sampaio.

O autódromo representa uma grande oportunidade para o nosso município, visto que é um espaço com possibilidades múltiplas. Nós enxergamos o autódromo como uma área multiuso e no futuro bem próximo nós estaremos oferecendo outros produtos, além do campeonato de velocidade na terra, tanto para atrair visitantes quanto aos próprios munícipes, que terão a oportunidade de visitar o equipamento e desfrutar dos produtos e serviços oferecidos, além de ganhar dinheiro. A proposta é que a gente tenha equipamentos autossustentáveis  que gerem emprego  e renda para o nosso município. Em todos os projetos a transversalidade é de suma importância, não existe um grande impacto se a gente não tiver a união das grandes forças, pois eu sempre digo que não existe turismo sem serviços públicos, sem infraestrutura, sem desenvolvimento econômico e sem o trabalho social, então, estamos unindo forças e a gestão Evandro Almeida investe fortemente na união das secretarias  para que a gente possa oferecer produtos cada vez melhores para a população”, enfatizou a secretária de Turismo de São Francisco do Conde,  Ússula Flávia Pinto.

Edilson Machado, agente de Desenvolvimento Econômico da SEDEC, falou sobre a importância do autódromo para o fortalecimento e desenvolvimento da economia local. “Estamos muito felizes com os resultados do autódromo. As provas têm trazidos um público satisfatório, onde os pilotos estão satisfeitos com a qualidade da pista e temos recebido também muitos elogios dos amantes de automobilismo. Esse é um momento que os comerciantes podem vender os seus produtos, garantindo o seu sustento e fazendo com que a economia do município gire através de um evento esportivo. Temos a felicidade de trabalhar com uma gestão parceira, onde temos à disposição diversas secretarias parceiras como a Secretaria de Turismo (SETUR), a Secretaria de Serviços, Conservação e Ordem Pública (SESCOP), Secretaria da Saúde (SESAU), além da Defesa Civil, da Vigilância Sanitária e da equipe do Departamento de Trânsito. Todos engajados na vontade de realizar esse projeto. O autódromo está apenas começando e todas as dificuldades que estamos passando eu tenho certeza que iremos superar e a população irá entender o motivo de tanto investimento nesse equipamento tão importante para o desenvolvimento do município”.

Alan Cerqueira, morador da localidade do Socorro, fez questão de enfatizar que acompanha de perto todas as etapas da competição.

Eu acompanho essa competição desde quando começou no município. Esse projeto é muito importante, pois tem ajudado no desenvolvimento econômico da cidade, onde os comerciantes locais podem vender os seus produtos. Essa é uma grande inciativa da Prefeitura e eu acredito que daqui a alguns anos a tendência é que a população prestigie muito mais competições como essa”.

O Campeonato Baiano de Velocidade na Terra tem o patrocínio da Petrobahia, Governo do Estado da Bahia, através da SETRE (Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte) e FazAtleta, além da Prefeitura de São Francisco do Conde, por meio das secretarias municipais de Desenvolvimento Econômico (SEDEC), de Serviços, Conservação e Ordem Pública (SESCOP) e de Turismo (SETUR). Conta ainda com a supervisão da Federação de Automobilismo da Bahia (FAB), Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) e a realização do Clube de Automobilismo da Bahia (CAB).