Mesas de debates abrem o Novembro Negro no município

novembro negro

As atividades em comemoração ao Novembro Negro em São Francisco do Conde começaram no Mercado Cultural nesta terça-feira, dia 12 de novembro, onde uma mesa temática discutiu  Religiosidade, Diversidade e Respeito.

Participaram da mesa o secretário de Desenvolvimento Social (SEDES) do Município, Aloísio de Oliveira, o coordenador do Departamento de Promoção a Igualdade Racial, Samuel Azevedo, a assessora especial, Ana Christina, e o gerente do Departamento de Atenção à Juventude (DEJUV), Luan Santos. Em discurso, o secretário da SEDES agradeceu as presenças e lembrou que eventos como esse são espaços para o diálogo e para que a população possa expor suas necessidades. “Este é o um espaço para que as mudanças aconteçam e para que possamos conhecer as necessidades do povo. Temos vários programas de assistência no município e precisamos que o povo nos ajude expondo suas necessidades”. O secretário listou os programas sociais da secretaria como o CRAS, CREAS e o mais novo deles, o Balção de Justiça e Cidadania, que presta assistência jurídica gratuita. Luan Santos, do DEJUV, destacou que o povo negro não é descente de escravos. “Somos descentes de reis e rainhas, princípes e princesas que foram escravizados. Falar do povo negro é motivo de orgulho para mim”, enfatizou.

Na mesa de debates sobre o tema “Intolerância Religiosa” participaram representes de diversas religiões praticadas no município como católicos, evangélicos e candomblecistas. Estiveram presentes: Everaldo Bispo – babalorixá do Terreiro Ilê Odé Axé Obá Omin; Hebert Sabattini – representando a juventude negra simpatizante do candomblé; o pastor – Adalberto Silva; Odair Souza – do grêmio estudantil e igreja evangélica, Sônia Mangabeira – yalorixá do Terreiro Ilê Axé Ogum Mariô e Edilson das Virgens – da Assembleia de Deus. Eles falaram de preconceito e da importância do sincretismo religioso em um estado como a Bahia e pediram respeito para suas crenças lembrando que Deus prega, acima de tudo, o amor.