Parceria com a UNILAB fortalece construção do currículo franciscano

Na manhã de quarta-feira (27), aconteceu a primeira reunião da Secretaria Municipal da Educação (SEDUC) com a Comissão de Professores da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira – UNILAB, que irá participar ativamente da construção do currículo municipal de São Francisco do Conde. O objetivo foi apresentar um panorama de como irão funcionar os Grupos de Trabalho, alinhar as contribuições da UNILAB, introduzir a perspectiva teórico e prática, além de apresentar as etapas que culminarão com a entrega da proposição pronta para o Conselho Municipal de Educação, prevista para o dia 13 de junho.

Estiveram no encontro, as professoras da UNILAB, Eliene Costa Santos, Mighian Danae e Ana Cristina Cunha da Silva, além da superintendente executiva da SEDUC, Rahijois Oliveira, da diretora pedagógica Cristiana Ferreira, da gerente de Currículo Ana Carolina e de Maria Francisca Teles, membro da Diretoria Pedagógica da SEDUC. Segundo explicou Ana Carolina, “está sendo feita uma normativa para formalizar todo o processo de construção da proposta curricular do município, com um comitê executivo, o nome de todos os coordenadores de GT’s, mais a assessoria técnica da UNILAB e do Prof. Dr. Roberto Sidnei”, apontou.

”Mudamos o nome da jornada para Diálogos Pedagógicos, tivemos como patronos Paulo Freire e Carolina de Jesus. A energia que emana dessa construção é a da troca de saberes”, destacou Cristiana Ferreira. “Vamos fazer o currículo do nosso jeitinho, da forma que a gente acredita! Estamos criando um blog com referencial teórico, palestras, documentos de referência, a fim de subsidiar essa elaboração conjunta dos Grupos de Trabalho. Os GT’s irão abordar, dentro do plano de ação, esse acesso aos documentos oficiais, além de sistematizar ideias vindas de pessoas com distintas formações”, explicou a diretora pedagógica da SEDUC.

O plano de ação para a elaboração do currículo municipal está traçado em 4 etapas: a primeira constituída pela formação de comissões, preparação da equipe técnica, estudo, embasamento teórico; a segundo com os encontros e produções de cada um dos 22 GT’s, incluindo o comitê para Libras; a terceira etapa com a metodologia da ida e volta, finalizada com uma audiência pública para que os GT’s apresentem toda a produção, precedida de uma consulta pública anterior; e a quarta e última etapa, que irá revisar a matriz curricular e dar conta do material didático.

Para a diretora pedagógica Cristiana Ferreira, a grande questão é dar subsídio para que essa proposta seja implementada. “Não adianta se não tivermos um material didático que dê conta da nossa proposta. Vamos falar da geografia do nosso município, mas como?”. Cristiana citou o exemplo da criação de uma história em quadrinhos que está sendo feita a partir de um diálogo de Zé de Lelinha e Maria do Benzê. “É necessário ter essa meta porque quando se vai para a prática pode-se perceber lacunas para as devidas adaptações. Esse é o momento de materializar o currículo. A gente precisa atender uma demanda que é a do MEC, cujo prazo é 2020”, continuou.

Para a presidente da comissão da UNILAB, Eliene Costa Santos, “pensar o currículo no contexto geral da formação é pensar em uma reformulação social, é a gente pensar que essa estrutura não é apenas uma estrutura de grade curricular. Em São Francisco do Conde, especificamente, é ver que essa estrutura curricular pode ser baseada na cultura local, pode e deve ser a partir da constituição do que aqui compõe e não com o distanciamento só e unicamente do BNCC”.

A UNILAB vai estar atuando a partir do comprometimento dos professores no diálogo com as diversas áreas do conhecimento. Não será uma participação apenas com pedagogos. Pensar currículo não é achar que apenas a pedagogia irá pensar isso, mas pensar em currículo é saber que todas as áreas do conhecimento precisam estar envolvidas e, nesse sentido, todos os cursos da UNILAB podem participar”, reiterou a professora Eliene.

Para a professora Mighian, “abrir para todos participarem é um modelo que me agrada muito e devemos aproveitar a autonomia dos municípios. O que está na BNCC que já é um ganho e que é interessante para nós preservarmos? Para fazer a crítica é preciso se debruçar sobre o documento, estudá-lo”. Já a professora Ana Rita, pontuou que “o currículo também são as práticas pedagógicas e o currículo oculto. Temos a necessidade de pensar profundamente o currículo, além disso é preciso respeitar as especificidades de cada escola e saber que todos os documentos são referências”.

A gerente de Currículo da SEDUC, Ana Carolina, lembrou que “há a necessidade de respeitar as transições de um segmento para o outro. O professor do Infantil também precisa se arvorar dos conhecimentos do Fundamental I, porque a ideia é a mesma, sob a perspectiva de Educação Integral. Nossa vontade é trabalhar para que esses meninos venham a ocupar os nossos lugares, por isso o diálogo. A gente quer trazer os estudantes do Fundamental II para também participar dessa construção”.

Francisca Teles lembrou que “é preciso fazer diferente nessas novas gerações. Dentro desse movimento é preciso que isso esteja marcado. A gente tem feito muita coisa com relação a esse currículo. A aprendizagem não é apenas quadro e giz”.  Cristiana reforçou “a importância de saber como a gente aprende e como a gente ensina”, levantando uma reflexão sobre o processo formativo dentro da construção curricular.

Para a superintendente executiva da SEDUC, Rahijois Oliveira, “essa construção do currículo será um dos grandes desafios da gestão, pois temos uma rede nova e precisamos trazer um sentimento de pertencimento. Essa elaboração também irá promover uma integração dos professores da rede, para que eles se sintam parte do todo”.

Nesta quinta-feira (28), aconteceu a primeira reunião com os coordenadores de GT’s, na sede da Secretaria da Educação. Os Grupos de Trabalho, que estão reunidos em 3 grandes conjuntos – Segmentos, Intercurriculares e Linguagens –  estão com inscrições abertas até o dia 01 de março (através do https://goo.gl/forms/YUwlXItmbly85vIi2).