Retrospectiva 2018: SECULT – Um ano de muito trabalho, valorização e conquistas para a cultura franciscana

O ano de 2018 para a Secretaria de Cultura de São Francisco do Conde foi de muito trabalho por toda cidade. Isto porque, durante todo esse período, o órgão promoveu diversas ações capazes de valorizar a cultura local e oportunizar os munícipes, a exemplo do Projeto “Cultura em Movimento”, que, como o próprio nome diz, levou cultura para vários bairros da cidade através das oficinas de música, artesanato, capoeira, dança, palestras e diversas outras linguagens artísticas que foram compartilhadas através das oficinas e ampliou o repertório cultural dos jovens/ adultos de São Francisco do Conde. Através desse pioneiro projeto, a SECULT também capacitou os Agentes de Cultura do município com uma pioneira oficina que beneficiou aproximadamente 200 fazedores de cultura do município, sendo estes moradores da sede e dos bairros.

Outro grande projeto refere-se ao “Cultura Mais” que, através do seu edital, ofertou cursos de idiomas e instrumentais, sarau literário e oficinas sobre os saberes da religião de matriz africana, beneficiando dezenas de franciscanos por toda cidade, envolvendo, difundindo e divulgando a importância da valorização da cultura afro-brasileira, através de oficinas, palestras, bate-papo e apresentações de artista e grupos culturais.

Além dessas ações e, para celebrar um importante símbolo da cultura franciscana, o Samba Chula, a Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura, realizou uma exposição fotográfica para comemorar os 50 anos dessa tradição secular através do mestre Zeca Afonso e sua história marcada por sabedoria e tradição. A SECULT também apoiou as celebrações que aconteceram em comemoração ao Dia Nacional do Samba de Roda, além das celebrações do 25º Caruru do Lindroamor Axé, que reuniu franciscanos e visitantes naquele momento de fé, cultura e tradição.

Para além dessas celebrações marcantes, a SECULT também oportunizou dezenas de jovens franciscanos com os cursos de Canto e Coral e Teclado, despertando, assim, a sensibilidade e a criatividade por meio do contato da linguagem artístico-musical. As aulas foram ministradas pela professora de música, Maria Luiza Tissari e, para ajudar ainda mais na aprendizagem, os alunos também receberam material didático e fardamento para frequentar as aulas. A oferta da Oficina de Teclado foi uma parceria  entre a SECULT e a Associação de Músicos do município, com o objetivo de aperfeiçoar os artistas locais.

Dando seguimento as ações, outro grande evento que contou com o apoio e empenho das equipes da Secretaria de Cultura foi a realização do Carnaval Cultural, que este ano trouxe como tema  “Carnaval Cultural: Nosso Espaço, Nossa Cor, Nossa Cultura”. Além das atrações musicais, o “Carnaval Cultural” também contou com a espontaneidade do povo franciscano com máscaras e fantasias pelas ruas. As manifestações culturais como as caretas, os meninos de lama, capabode, sambadeiras e tantas outras expressões, claro, não poderiam faltar à festa que celebrou e valorizou a cultura de São Francisco do Conde.

Após o carnaval, já no mês de junho, foi a vez do “São João da Gente” e do “Arraiá do Vem Cá”, realizado no bairro de Campinas, fazerem a alegria de moradores e visitantes com o autêntico forro pé de serra. Em comum, as ações do “Carnaval Cultural” e do “São João da Gente” priorizaram as tradições populares, como este sendo o alicerce da identidade do povo franciscano, suas origens.

Também com o apoio da Prefeitura de São Francisco do Conde, através da Secretaria Municipal de Cultura – SECULT, aconteceu a 3ª edição do Troféu Axé Destaque, onde, na oportunidade, celebrou o Dia das Religiões de Matriz Africana e homenageou a Sra. Regina Dantas Santos, conhecida popularmente como “Mãe Irene”, numa cerimônia emocionante de reconhecimento e valorização.

Por ser uma cidade muito religiosa, São Francisco do Conde ao longo do ano rende homenagens aos santos de devoção dos fieis e suas localidades, a exemplo das homenagens a Nossa Senhora da Conceição da Praia, São Roque, São Gonçalo, Santo Estevão, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e outras divindades que compõem o sincretismo religioso.

Diante de algumas ações aqui elencadas, e tantas outras que foram realizadas, o secretário de Cultura de São Francisco do Conde, Osman Ramos, bem como toda sua equipe de trabalho foram homenageados e reconhecidos pelo trabalho com a honraria “Medalha Liberdade e Inclusão”, numa cerimônia que foi realizada em homenagem ao Dia Internacional Nelson Mandela.