Unidade Móvel de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher do Campo e da Floresta estará no município dias 04, 05 e 06 de maio

06548648-3322-4a57-ad9d-4fd853c1d37e (1)

Entre os dias 04 e 06 de maio, São Francisco do Conde vai receber a Unidade Móvel de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher do Campo e da Floresta. O ônibus é especialmente adaptado para levar os serviços especializados da Rede de Atendimento às Mulheres em Situação de Violência. A data inicial da visita, que seria entre 27 a 29 de abril, teve de ser adiada, devido às fortes chuvas que caíram sobre a capital baiana e Região Metropolitana nos últimos dias.

A unidade móvel tem função educativa com a promoção de palestras e esclarecimentos sobre a Lei Maria da Penha. O roteiro de visitas será feito no Caípe de Baixo, na segunda-feira (04), durante a tarde, e na terça-feira (05), durante o dia todo. Já na quarta-feira (06) será a vez de São Bento. A Central de Atendimento à Mulher é através do número 180, disque-denúncia.

No Caípe de Baixo, a Unidade Móvel ficará estacionada na Praça do Ginásio Ana Tourinho e em São Bento ficará na praça próxima ao Estádio Junqueira Ayres. A escolha dessas localidades se deu pelo fato de Caípe e dos bairros circunvizinhos terem grandes demandas registradas no Nudeam (Núcleo da Delegacia de Apoio à Mulher). Já São Bento é o bairro com menor registro no serviço, segundo informações da Gerência de Atenção à Mulher, da Secretaria de Desenvolvimento Social de São Francisco do Conde.

A Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República classifica as unidades móveis, que podem ser ônibus ou barcos, como adaptações que levam serviços especializados da Rede de Atendimento às Mulheres em Situação de Violência ao campo, floresta e águas e que prestam serviços de prevenção, assistência, apuração, investigação e enquadramento legal. As unidades também têm função educativa. Já foram entregues 53 unidades móveis em todo país.

Centro de Referência – São Francisco do Conde vai ganhar um Centro de Referência de Atenção à Mulher em Situação de Violência. Entre as diretrizes estabelecidas para o trabalho com as mulheres vítimas de violência estão: estratégias para um bom atendimento, acompanhamento e tratamento; inclusão em atividades socioeducativas e no mercado de trabalho; medidas de prevenção e proteção; entre outros aspectos. O centro deverá ser composto por profissionais de diversas áreas, entre elas: serviço social, psicologia, direito e educação. A previsão para que o mesmo comece a funcionar em São Francisco do Conde é no 2º semestre de 2015, em local a ser definido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SEDES).