SECULT: Projeto Cultura em Movimento leva arte e cidadania para toda a cidade!

Com o intuito de promover a inclusão cultural por meio da educação e da arte, a Secretaria Municipal de Cultura (SECULT), de São Francisco do Conde, sob a gestão do secretário Osman Ramos, tem realizado em diversos bairros do município a 2a edição do Projeto Cultura em Movimento.
A execução do projeto tem ampliado o repertório cultural dos jovens/adultos e dos profissionais de diversos segmentos, por meio do acesso às diferentes linguagens artísticas, que são compartilhadas através de várias oficinas, exemplo da que foi realizada na última quinta-feira (13), no bairro do Engenho de Baixo, com a Oficina de Artesanato.
O secretário de Cultura, Osman Ramos, esteve presente na localidade e participou ativamente da oficina juntamente com os moradores da comunidade. _”Com o Projeto Cultura em Movimento nós pretendemos descentralizar algumas ações, além de proporcionar para os moradores dessas localidades uma oportunidade de aprendizado através de oficinas como essa, de artesanato, onde os participantes podem utilizar essa ferramenta como uma forma de completar a renda familiar. A gestão do nosso prefeito Evandro Almeida segue trabalhando incessantemente por uma cidade cada vez melhor para todos”_.
Muito emocionada, Dona Elizabeth Silva dos Santos, de 60 anos, moradora da comunidade do Engenho de Baixo, falou sobre a emoção de ensinar sobre a arte que aprendeu com seus pais quando tinha apenas 09 anos de idade. “Eu trabalho com artesanato há 51anos e esse momento que estou vivendo é emocionante. Através dessa arte eu pude conhecer muitos lugares e ser reconhecida pelo meu talento. O meu sonho era esse, ser reconhecida pela minha comunidade. Eu já participei de muitos eventos nas escolas, em feiras e encontros. Apesar de ter uma vida sofrida, o artesanato sempre aliviava as minhas dores e ajudava nas despesas de casa. Me sinto feliz por Deus me permitir viver momentos especiais como esse“.
Após o testemunho de vida de uma senhora de 60 anos, fazendo um contraponto a realidades que se entrelaçam através da arte, a  jovem Hallerim do Nascimento Barbosa, ressaltou a importância da atividade. “Estou gostando muito dessa oficina e pretendo aprender as técnicas do artesanato, principalmente com Dona Elizabeth, que é daqui da comunidade. É muito importante que ações  como essa tenham continuidade e sejam realizadas em todos os bairros da cidade, principalmente aqueles mais distantes da sede“.