SEDEC realizou Audiência Pública sobre a administração do “Cartão de Compras”

A Prefeitura de São Francisco do Conde, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SEDEC), realizou na manhã desta quarta-feira (21), no Plenário da Câmara de Vereadores, uma Audiência Pública para debater junto aos servidores e comerciantes locais, as propostas apresentadas pelas Organizações da Sociedade Civil para administração do “Cartão de Compras” que será implantado para os servidores municipais.

É importante salientar que neste primeiro momento não houve a escolha da empresa que irá administrar o Cartão do Servidor, mas sim a apresentação da única organização que apresentou interesse, o SINDSEFRAN, onde, na oportunidade, o representante do Grupo Sind (Gestão Empresarial e Sindical), apresentou as propostas para a implantação, as vantagens e a plataforma digital do “Sind Card”, cartão proposto pelo órgão.

Após a realização da audiência pública e a apresentação inicial da proposta, havendo interesse da Prefeitura Municipal, será publicado um Edital de Chamamento Público, onde estarão expostas as necessidades e as exigências de apresentação. Feito isto, uma comissão será formada para selecionar as melhores propostas que atendam o interesse do município.

Concluída essa fase, a Prefeitura irá assinar um Termo de Colaboração, onde a organização selecionada começará a operar o cartão no município.

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico será a gestora do contrato e a Secretaria Municipal de Gestão Administrativa (SEGAD) será o órgão responsável pelo desconto em folha dos valores utilizados no cartão pelo servidor, não havendo, no entanto, custos para a Prefeitura.

Fiscalização, responsabilidade e comprometimento, essas são as principais ferramentas da SEDEC, como gestora do contrato, para que possamos evitar problemas com o sistema, zelando para que o interesse social não seja invertido, que é de apresentar ao servidor municipal uma alternativa de recursos econômicos, além de proporcionar o desenvolvimento do comércio local, evitando, assim, a evasão de receita do município para outras cidades”, enfatizou o assistente técnico da SEDEC, Cândido Hildeberto Bezerra Lucas.

Para o empresário Robson Vieira de Oliveira, “independente da organização que irá ser selecionada no edital, como empresário local, eu espero que dessa vez, após experiências negativas com outras operadoras, que essa proposta dê certo. Essa é uma ferramenta muito boa e uma iniciativa eficaz do poder público para fomentar o comércio no município, já que a nossa realidade não é uma das melhores. Desde o início quando esse projeto do cartão foi colocado em pauta e em prática, eu acredito que se não fosse interrompido já teríamos outra realidade no comércio da cidade”.