SEDUC realiza formação em Manipulação de Alimentos para os fornecedores de refeição no Diálogos Pedagógicos 2020

Em cuidado aos participantes do Diálogos Pedagógicos 2020, os fornecedores de refeição do evento, que é realizado pela Prefeitura de São Francisco do Conde, através da Secretaria Municipal da Educação – SEDUC, passaram por uma formação, na última terça-feira (04). Promovido pela equipe de Nutrição da SEDUC, o curso de Manipulação de Alimentos tratou sobre o cuidado com a higiene no preparo dos alimentos, afinal, segurança alimentar nunca é demais.

Representantes do Kioski Saveiro, Restaurante Assembleia, Restaurante Barro e Lenha, Restaurante Clóvis Filho, Restaurante da D. Carminha, Restaurante da Dadá, Restaurante da Iara, Cantinho da Vera, Restaurante da Zene e Restaurante da Denise receberam orientações imprescindíveis e simples, como por exemplo, o modo correto como se lava as mãos.

No curso foram aplicadas boas práticas alimentares em relação à manipulação dos alimentos, valorizando o espaço físico das cozinhas, com o objetivo de fornecer uma refeição de qualidade, balanceada e equilibrada durante o Diálogos Pedagógicos 2020”, explicou a Responsável Técnica Joélia Borges. Ela também informou que o cardápio foi confeccionado pelas nutricionistas da SEDUC.

As boas práticas de manipulação de alimentos são procedimentos essenciais, tendo em vista que uma manipulação incorreta e o descuido em relação às normas higiênicas favorecem a contaminação por microrganismos patogênicos, levando riscos à saúde do consumidor”, afirmou a nutricionista Jamile Barreto. “A maioria das doenças transmitidas por alimentos está associada à contaminação de alimentos por microrganismos prejudiciais à saúde. Por isso, os procedimentos adotados pelos serviços de alimentação devem garantir a conformidade dos alimentos, de acordo com as normas sanitárias”,finalizou Jamile.

De acordo com a nutricionista Carolina Matos, “é importante destacar o papel que o manipulador de alimentos exerce na garantia do controle de qualidade das refeições. As práticas adequadas de higiene pessoal e hábitos apropriados desse profissional, bem como a higiene e conservação dos alimentos são imprescindíveis para a oferta de refeições seguras e protege a saúde dos consumidoresDesse modo, vale salientar a importância da conscientização desses profissionais a respeito das boas práticas, a fim de oferecer uma alimentação de qualidade, do ponto de vista nutricional e higiênico-sanitário à clientela”, finalizou Carolina.

Dentre algumas dicas que foram repassadas na formação estão:

  • As lixeiras precisam ter tampa e pedal;
  • Ao sair do banheiro se deve lavar bem as mãos;
  • Não se deve lavar as mãos na mesma pia da lavagem dos vasilhames, muito menos fumar, bocejar, tossir, espirrar, cantar, assoviar, falar demais ou mexer em dinheiro durante o preparo dos alimentos;
  • Não se deve preparar os alimentos, caso se tenha cortes e feridas nas mãos;
  • Nunca estar de cabelo solto, assim como não se deve usar adornos, como pulseiras e brincos;
  • Não usar o uniforme fora do espaço da cozinha, pois pode ser veículo de transmissão de microrganismos;
  • As unhas precisam estar sempre bem cortadas;
  • Os homens precisam estar sem barba.