UNILAB deu início ao Pré-Festival das Culturas nesta sexta-feira (03)

A Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB) deu início, nesta sexta-feira (03), na cidade de Santo Amaro, ao Pré-Festival das Culturas. Na ocasião, estudantes do Centro Educacional Teodoro Sampaio puderam participar de mesas redondas, rodas de diálogos, oficinas, apresentações artísticas e culturais, além de exposição audiovisual.

Eu participei da oficina de poesia e gostei muito. Foram abordados temas muito relevantes como violência contra a mulher e igualdade racial. Espero que tenha mais vezes esse projeto aqui na escola, pois despertou a minha criatividade. Nunca estive no Campus da UNILAB, mas, quem sabe um dia eu possa estudar lá”, ressaltou a jovem estudante, Rana Caroline Fernandes.

Para a coordenadora do Projeto Escolas Culturais, implantado pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, Priscila Mendes, “esse é um momento muito importante, pois abrimos a escola para que os agentes culturais e os profissionais da Educação possam entrar e ofertar os seus saberes, proporcionando, assim, uma troca de experiências através do diálogo com os estudantes e com a comunidade”.

Nas próximas semanas, o Pré-Festival das Culturas continua nos seguintes locais e datas: No dia 10 de maio – Candeias; 15 e 16 – Santo Amaro e no dia 17 de maio o evento acontecerá em São Francisco do Conde.

Durante todo o dia estamos realizando diversas atividades, tanto para os estudantes quanto para toda a comunidade em geral. É perceptível a animação dos estudantes em ter a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a cultura africana, onde todos nós somos ancestralidade e descendentes. O objetivo é de fato pensar Brasil/África num só povo, numa só nação”, destacou o secretário executivo, chefe do setor de Extensão, Arte e Cultura da UNILAB e organizador do Festival das Culturas, Reinaldo Pereira.

Depois dessa etapa, acontecerá de 22 a 24 de maio, no Campus dos Malês, em São Francisco do Conde, em parceria com a Semana da África, o Festival das Culturas, que este ano traz como tema “África sertaneja: ancestralidade africana e indígena na cultura nordestina”.

A ação conta com a parceria das prefeituras municipais de São Francisco do Conde, Santo Amaro e Escolas Culturais da Bahia, Instituto Federal da Bahia (IFBA), Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB) e Associação de Estudantes e Amigos da África (Asea).